Durante toda esta semana, 04 fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia estarão realizando uma operação em Tangará da Serra. Os fiscais irão visitar empreendimentos que necessitem de profissionais das diversas modalidades da engenharia, avaliando se as mesmas têm um responsável técnico registrado e habilitado pelo Conselho.
 

“Cabe ao nosso Conselho Regional fiscalizar o exercício e a atividade desenvolvida pelos engenheiros e agrônomos, técnicos e tecnólogos que trabalham em Mato Grosso e, estamos atuando para salvaguardar a sociedade de leigos ou pessoas que não sejam habilitadas”, explica a presidente do CREA-MT, Kateri Felsky dos Anjos.
 

Os fiscais do CREA estarão nos empreendimentos fazendo a verificação se há efetivamente a participação de um profissional registrado no CREA-MT e, se estão registradas as Anotações de Responsabilidade Técnica (conhecida como ART), que é o documento que comprova a legitimidade da prestação do serviço daquele profissional.
 

Segundo o Gerente de Fiscalização do CREA, Giovanni Bertol, 
“é comum encontrar empreendimentos sendo executados sem a participação de um profissional, o que compromete a qualidade e a segurança dos empreendimentos. Sendo feito por leigos, não existe garantia para o empreendedor, que investe recursos e depois pode ver seu empreendimento passando, por exemplo, por rachaduras, infiltrações, curto-circuito, tendo que adequar-se posteriormente, pois não conseguirá alvará de funcionamento ou ser aprovado pelas normas do Corpo de Bombeiros”, esclarece Bertol.
 

Esta é a quinta operação pente fino realizada pelo CREA em 2017, os municípios de Alta Floresta, Barra do Garças, Mirassol D´Oeste e Sorriso já foram visitados. Nesta última semana de maio, a mesma operação estará ocorrendo na Capital e em Várzea Grande.