Escolhas são atitudes na qual nos ocupamos a todo o momento, mesmo quando não optamos, ainda assim é uma escolha, e só nos resta arcar proporcionalmente com as responsabilidades e consequências. Mas, o mais importante, é sabermos que nossas decisões e escolhas estão alicerçadas em critérios pré-estabelecidos que são registrados  historicamente  em nosso mapa  mental  de forma  inconsciente e automatizada, denominados de crenças e valores que norteiam a  nossa   vida.  Essas crenças e valores podem ser facilitadoras ou limitadoras, mediante nosso modelo de mundo.  Desse modo, quando não estamos satisfeitos como este modelo adquirido e seus resultados, somos impulsionados a mudar e para isso, será necessário encarar um grande desafio, que é o autoconhecimento. Só assim, será possível o libertar das amarras que nos  mantém aprisionados,  despojando-se  de tudo que fora útil,  mas  agora não mais, abrindo espaço para novas formas possibilitadoras, criando/recriando e resiginificando  tudo  que for necessário,  a  fim de que cada um encontre  a sua melhor  versão.

 

 Lembremos, nunca é tarde pra recomeçar e fazer novas escolhas que vão ao encontro de seu novo destino.

 

*Rosimar Sobral

Acadêmica de Psicologia, Contadora e Gerente Financeira do Crea-MT.