Saber onde buscar, como buscar e a que preço buscar será de fundamental importância para a consecução das obras previstas na realização da Copa do Mundo de 2014 *Marcos Vinícius Paes de barros Ao analisarmos as consequências da realização da Copa do Mundo de 2014, para o futuro da nossa cidade e do nosso Estado, devemos nos lembrar dos aspectos mais presentes do tema: o desenvolvimento socioeconômico, com a consequente geração de emprego e renda e a melhoria da qualidade de vida, como resultado das políticas públicas de planejamento e gestão nas áreas de educação, saúde, lazer e meio ambiente. Apenas a atenção a um destes temas não será suficiente para permitir que o evento traga a Cuiabá o cumprimento das expectativas por eles criados junto à população que, de um modo geral, consideram sua realização o coroamento de um sonho coletivo e há muito aguardado. Sob este aspecto, devemos olhar com muita atenção para a necessidade de um planejamento estratégico em relação aos recursos humanos e materiais, necessários a sua boa realização. Algumas discussões já realizadas tratam desses assuntos de forma parcial, enfocando os resultados a serem alcançados e não os meios disponíveis. É preciso que pensemos, inicialmente, em subsidiar as tomadas de decisão daqueles que serão os responsáveis pela gestão do projeto, uma vez que o plano da sua realização em 4 anos corresponde ao período plurianual, dos quais o primeiro ano (2009/2010) cabe ao planejamento e os outros três (2011/2012/2013) ao “fazejamento”. Consideramos importante verificar a disponibilidade de recursos naturais que possam dar suporte ao processo, uma vez que deles dependem a construção civil, a infraestrutura básica, a logística de transporte, o abastecimento público, entre outros. Assim pensemos seriamente na disponibilidade de recursos hídricos, minerais, florestais, etc. No que compete à mineração devemos ressaltar os insumos básicos para a construção civil: cimento, cal, argila, areia, cascalho, britas, etc., cuja utilização é essencial para o setor da Infraestrutura e da Construção Civil. Para isso, necessário se faz verificar a demanda prevista, a oferta atual e as fontes disponíveis de fornecimento, os impactos sobre as reservas e o meio ambiente. Este trabalho, além de necessário é urgente, uma vez que a partir do início das obras civis haverá uma pressão adicional sobre os estoques e as fontes atualmente disponíveis. Saber onde buscar, como buscar e a que preço buscar será de fundamental importância para a consecução das obras previstas na realização da Copa do Mundo de 2014. *Marcos Vinícius Paes de Barros é geólogo em Mato Grosso