O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO) promove, na noite desta quinta (21), a entrega do Prêmio Crea-GO de Meio Ambiente, que chega à 18ª edição. “Foram muitos anos de resiliência, de trabalho e de modificações para chegarmos ao formato desejável. Um Prêmio que não dá valores em espécie, mas que tem uma responsabilidade muito grande, ao valorizar trabalhos em prol do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável”, aponta o presidente do Crea-GO, eng. agr. Francisco Almeida. O Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente tem patrocínio do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-GO (Mútua-GO) e do Sicoob Engecred-GO.

Respaldado nacional e internacionalmente, o Prêmio Crea-GO de Meio Ambiente expande seu alcance a cada ano. “Hoje, a premiação reluz também para Minas Gerais. Neste ano, nosso Prêmio também foi reconhecido pela Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (RBPG/ONU) e pela Federação das Indústrias no Estado de Goiás e nos demais Estados que apoiam o evento. Um marco na história do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente”, frisa Almeida. Este ano, o prefeito de Goiânia, Íris Rezende, receberá a menção honrosa do Prêmio.

Na cerimônia que terá lugar no Memoratto Eventos, às 20 horas, o projeto vencedor receberá um troféu em forma de uma siriema, ave típica da região central do Brasil, símbolo do Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente desde a primeira edição. Autores e coautores dos trabalhos premiados receberão certificados. Nesta edição, houve 177 trabalhos inscritos nas cinco modalidades disponíveis: Produção Acadêmica (40 inscrições); Sociedade Sustentável (74 inscrições); Elementos Naturais (28 inscrições); Inovação Tecnológica (16 inscrições) e Imprensa (19 inscrições). “Esse é o recorde de inscrições, depois de registrarmos 120 inscritos no ano passado”, ressalta o presidente do Regional.

 Temática

A temática “Cidades: dos desafios às soluções” alerta para os problemas provocados pela expansão urbana desordenada e o êxodo rural. “A maioria da população é urbana e, por isso, os principais impactos do planeta ocorrem justamente a partir das cidades, comprometendo a sobrevivência do meio ambiente e afetando a qualidade de vida do cidadão que se depara, diariamente, com questões relacionadas com transporte e mobilidade, gestão de resíduos, energias renováveis, ambiente construído, infraestrutura inteligente, entre outros”, descreve Francisco Almeida.

Já o coordenador da Comissão de Desenvolvimento Sustentável (Codesu) do Crea-GO, engenheiro civil Marco Antônio Ribeiro, o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente “representa uma mudança de atitude nas empresas, nas universidades e na sociedade em geral, reconhecendo que é possível crescer, desenvolver e empreender de forma sustentável, com respeito à natureza e responsabilidade sobre gerações futuras, o que se relaciona com o tema desse ano, já que as nossas cidades precisam urgentemente ser repensadas de forma a oferecerem vida saudável e digna a todos. Nossa realidade ainda está longe disso e, mais uma vez, a engenharia pode e deve contribuir para esse anseio da sociedade. Nesse sentido, o 18º Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente vem fomentar, incentivar e premiar a todos, empresas e cidadãos, que atuam na busca das respostas necessárias para esse grande desafio, com sustentabilidade e responsabilidade”, destaca o engenheiro.

Expansão e números

Desde 2018, o evento já abrange os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal. “Este ano, o Prêmio terá, pela primeira vez, a participação de trabalhos do estado de Minas Gerais, expandindo o alcance da premiação. Também convidamos o Crea-MG para fazer parte da Comissão Julgadora. E como sabemos que existem muitas ações sustentáveis desenvolvidas em Minas Gerais, profissionais e sociedade poderão participar, enviando trabalhos dentro da temática ambiental”, afirma Francisco Almeida.

Também a partir deste ano, o Prêmio tem o apoio institucional da Federação das Indústrias no Estado de Goiás (FIEG) e da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (RBPG/ONU). O Pacto é uma chamada para as empresas alinharem suas estratégias e operações a 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção e desenvolverem ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios da sociedade. O Crea é signatário da Rede Brasil do Pacto Global desde maio deste ano.

Ao longo de 18 anos, o Prêmio Crea Goiás de Meio Ambiente reúne números impactantes:

  • 1375 projetos inscritos
  • 134 premiações
  • 29 menções honrosas
  • 327 especialistas integrantes das comissões julgadoras
  • 9 mil espectadores

Equipe de Comunicação do Confea

Com informações da Assessoria de Imprensa do Crea-GO

Foto: Sílvio Simões