Crea-MT adere ao AGOSTO DOURADO: “Campanha de Incentivo ao Aleitamento Materno”

2 de agosto de 2022, às 9h28 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

“Amamentar é comunicar com o bebê desde os primeiros dias de vida.  Ao dar o leite materno para a criança a mãe está oferecendo a ela o alimento mais completo e equilibrado que existe para esta fase da infância.  Principalmente porque contém todos os nutrientes e sais minerais que o bebê precisa, garantindo o crescimento e desenvolvimento saudável. A pediatra explicou que é de rápida e fácil digestão, provoca menos cólicas no bebê do que as fórmulas e não requer preparo”, detalhou a colaboradora Marciana Santos, ao relatar a importância que foi o aleitamento materno nos primeiros meses de vida da sua filha, a pequena Liz Maria de um ano e sete meses de vida.

É com esse objetivo que o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), abraçou a Campanha Agosto Dourado: “ De Incentivo ao Aleitamento Materno durante este mês, ao iluminar a fachada do Regional com a cor representativa, além de inserir um banner com o slogan da campanha.

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), eng. civil Juares Samaniego, avalia como nobre a iniciativa do órgão, principalmente porque a amamentação é um dos melhores investimentos para salvar vidas infantis e melhorar a saúde, o desenvolvimento social e econômico dos indivíduos e nações.

A responsável pelo Agosto Dourado no Crea-MT, gerente de Logística do Conselho, Adriana Imbriani é mãe do Matheus de 10 anos, explica que amamentou o filho até os dois anos de vida dele, e que se pudesse teria estendido esse processo mais um pouco.  “ Aqueles momentos de aconchego e intimidade entre mãe e filho favorecem a sensação de bem-estar e de realização. Esse ato é associado em diversas pesquisas como aliado no combate e na redução da depressão pós-parto. Amamentar é uma ligação eterna de amor entre mãe e filho”, expressou Adriana.

Segundo informações do Ministério da Saúde  por meio do leite materno o bebê recebe os anticorpos da mãe que o protegem contra doenças como, diarreia e infecções, principalmente as respiratórias. O risco de asma, diabetes e obesidade é menor em crianças amamentadas, mesmo depois que elas param de mamar. A amamentação é, ainda, um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, importante para que ela tenha dentes fortes, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração.

Informações sobre a data

A história da Semana Mundial de Aleitamento Materno teve início em 1990, num encontro da Organização Mundial de Saúde com a UNICEF, momento em que foi gerado um documento conhecido como “Declaração de Innocenti”. Para cumprir os compromissos assumidos pelos países após a assinatura deste documento, em 1991 foi fundada a Aliança Mundial de Ação Pró-Amamentação (WABA, sigla em inglês). Em 1992, a WABA criou a Semana Mundial de Aleitamento Materno e, todos os anos, define um tema a ser explorado e lança materiais que são traduzidos em 14 idiomas com a participação de cerca de 120 países.

São dias de intensas atividades que buscam promover o aleitamento exclusivo até o sexto mês de vida, se estendendo até os dois anos ou mais de idade. A Semana Mundial da Amamentação (SMAM) está focada na sobrevivência, proteção e desenvolvimento da criança, sendo considerada um veículo de promoção do aleitamento.

Cristina Cavaleiro / Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR) com dados do Ministério da Saúde / Fotos: Igor Bastos