A 5ª reunião do Colégio de Presidentes, nesta quinta-feira (7/10), contou com a presença do senador Angelo Coronel (PSD-BA), que foi um dos parlamentares fundamentais para a derrubada das duas emendas da MP nº 1.040/2021 que afetavam profissionais e colocavam em risco a segurança da sociedade. “Continuo à disposição do Sistema Confea/Crea no que se refere à defesa dessa profissão que me deu régua e compasso”, disse o senador, que também é engenheiro civil.

O presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, reforçou os agradecimentos ao parlamentar. “Agradecemos o apoio que foi fundamental para a defesa da manutenção do salário mínimo profissional e outras causas tão importantes para os profissionais e para o Sistema”, pontuou o presidente.

Ainda na quinta-feira (7/10), durante o CP, o superintendente de Estratégia e Gestão (SEG), Renato Barros, apresentou aos presidentes o SEI Multiórgãos. Renato falou sobre a pactuação com o TRF-4 para que o Confea migre para o SEI Multiórgãos. “Para tanto, de 8 a 12 de novembro haverá uma reunião do Grupo Técnico Operacional (GTO) para elaboração do plano de elaboração do SEI Multiórgãos, uma vez que a implantação do SEI mexe com toda a estrutura do órgão, informática, documental, ou seja, será preciso treinamento e adequação”.

O Grupo Técnico Operacional (GTO) para elaborar o plano de projeto de implantação do SEI Multiórgãos a ser apresentado ao TRF4 contará com cinco funcionários do Confea e quatro dos Creas. O SEI-Confea no formato multiórgãos será constituído de uma base única, em que os órgãos do Sistema Confea/Crea compartilharão o mesmo ambiente e seguirão os mesmos normativos de uso.

Outra novidade apresentada foi a nova plataforma do CP, que será implantada em breve. Segundo a gerente de Relacionamentos Institucionais (GRI), Fabyola Resende, a nova plataforma vai trazer mais dinamismo para apresentação e acompanhamento das propostas. Fabyola destacou que desde 2018, a gerência analisou mais de 800 projetos e que a nova plataforma vai contribuir para aprimorar a gestão dos fóruns consultivos.

Na reunião do CP, a Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea também pautou os debates. Na ocasião, a diretora da Mútua, Giucélia Figueiredo, convidou um presidente por região a participar do debate de formulação do planejamento estratégico da Caixa de Assistência, que será realizado no dia 26 de outubro, na sede da Mútua, em Brasília (DF). “Achamos fundamental que a atualização do planejamento, feita pela última vez em 2019, seja feita em conjunto com o Confea, por isso a relevância da participação desses presidentes”, disse a diretora. Foram designados para participar do planejamento da Mútua a presidente Vânia Abreu (Crea-MS), Neovânio Lima (Crea-RR), Carlos Alberto Kita Xavier (Crea-RS), Jorge Silveira (Crea-SE) e Luiz Consenza (Crea-RJ).

Pela manhã, os informes das comissões permanentes de Controle e Sustentabilidade do Sistema (CCSS), de Articulação Institucional do Sistema (Cais), de Ética e Exercício Profissional (Ceep) e da Comissão Eleitoral Federal (CEF), sobre as atividades desenvolvidas no âmbito do Confea, marcaram a abertura do 2º dia da 5ª reunião do Colégio de Presidentes de Creas (CP), do Sistema Confea/Crea, que se encerra amanhã (8/10), em Salvador (BA).

O destaque ficou com a CEF, que tratou das eleições que pela primeira vez serão realizadas pela internet para a escolha de seis conselheiros federais pelos Creas dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Roraima e Santa Catarina, e pelas instituições de ensino superior da área de Agronomia. (*)

Integrante da comissão, o eng. eletric. José Miguel de Melo Lima ressaltou que a análise de recursos foi encerrada ontem para as eleições que ocorrem no dia 11 de novembro. “É importante que os Creas atualizem o cadastro dos profissionais para que tenham acesso ao sistema que funcionará por meio de e-mail e celulares para o envio de senhas e a própria votação”, disse, completando que profissionais com registros nos estados onde haverá votação podem votar de qualquer lugar do país onde estejam, desde que estejam aptos, com pagamentos de taxas e anuidades em dia.

Lima também falou que a atualização deve ser feita até aproxima segunda-feira (11/10) para que os dados possam ser inseridos no programa que atenderá à eleição. Os presidentes de Creas elogiaram a iniciativa e solicitaram que o teste simulado e mesmo o trâmite de todo o processo seja disponibilizado a todos os regionais para que se preparem ao que parece ser um caminho sem volta: a eleição via internet para todos os fóruns do Sistema Confea/Crea.Com os trabalhos comandados pelo coordenador-adjunto do CP, o eng. agr. Raimundo Ulisses de Oliveira Filho, presidente do Crea-PI, depois das comissões, foi a vez de o presidente do Crea-SP, eng. de telecom. Vinícius Marinelli, falar da modernização do atendimento ao profissional que o regional vem realizando com a reordenação do organograma e com o que chama de “Visão de Futuro”, com a criação da Gerência de Experiência e Atendimento, com processos estruturados, otimização de tempo e indicadores para monitorar o trabalho realizado e a satisfação dos profissionais.

“Queremos compartilhar a experiência pelo resultado que vem apresentando e que pode ajudar outros Creas”, disse Marinelli, para quem é “preciso construir soluções de fora para dentro ouvindo os profissionais”.

Ainda pela manhã, os presidentes de Creas reunidos em Salvador aprovaram propostas sobre manifestações aos Anteprojetos das Decisões Normativas nº 002/2021, a qual atualiza a relação unificada de atividades e de obras e serviços de rotina, aprovada pela Decisão Normativa nº 113, de 31 de outubro de 2018, da Deliberação Conp nº 111/2021, que dispõe sobre a composição dos plenários e a instituição de câmaras especializadas dos Creas, e dá outras providências, nos termos do item 3 da Deliberação Conp nº 112/2021.

A alteração dos critérios relacionados à concessão de recursos por meio do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Crea e Mútua (Prodesu) também foi debatida, mas o tema continua na pauta de Creas e Confea que devem continuar a tratar do assunto.

Em 11 de novembro serão eleitos para conselheiros federais titulares e suplentes representando Mato Grosso do Sul (Engenharia Civil); Mato Grosso (Industrial); Piauí (Agronomia); Roraima (Industrial) e Santa Catarina (Elétrica).

Na mesma data, serão eleitos ainda o conselheiro federal e suplente representantes de instituições de ensino superior representantes do grupo Agronomia. Os mandatos para todos os cargos serão de 1º de janeiro de 2022 a 31 de dezembro de 2024. Cerca de 92.500 eleitores devem participar do que o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, considera “um momento histórico”.

 

Fonte: Confea