Uma reunião definiu datas para entrega de um relatório preliminar, marcado para o dia 13 de dezembro do ano vigente, além de data da conclusão final do trabalho, marcado para o dia 22 de dezembro. A cobrança partiu do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), João Pedro Valente, quanto aos resultados da auditoria externa contratada para analisar e avaliar processos nas áreas de administração pessoal, procedimentos internos e políticos.

“A expectativa da administração com o trabalho da auditoria, é obter a revisão da folha de pagamento no período de 2013 a 2017, na parte de encargos, processamento de folhas e no que se refere a rotina administrativa existente no setor das possíveis não conformidades existes e a revisão da estrutura do Plano de Cargos e Salários vigente no Conselho”, afirmou o presidente do Crea-MT, João Pedro Valente, durante reunião realizada na última semana com o chefe de Gabinete, Pericles Baiceres Schimidt, o superintendente Executivo Administrativo (Sea), Átila Kleber Silveira, a gerente de Gestão de Pessoas (Gegep), Francielle da Silva Oliveira e o auditor contábil, Jairo Aires para tratar dos trabalhos da auditoria externa.

De acordo com o presidente do Crea-MT, outro objetivo da auditoria é de fornecer ao conselho quais as boas práticas a serem adotadas em procedimentos diversos nas áreas de Administração de Pessoal, sub processos e práticas de RH, de admissões, registros e desligamentos de empregados, administração salarial, férias, banco de horas, e todos os procedimentos de rotina de pessoal e de programas de participação nos resultados além da Segurança e Medicina do Trabalho.

“Com a conclusão do trabalho, será iniciada a contratação de uma consultoria para mapear e descrever os requisitos dos cargos e funções, atribuições e responsabilidades, perfil, competências técnicas e comportamentais, necessários para a melhor performance na função. Analisar, identificar e padronizar a nomenclatura adequada conforme escopo da função. Definir ou ajustar a estrutura atual de cargos, descrever e padronizar as funções com um olhar sistêmico para o melhor desempenho, e desenhar a estrutura de cargo ideal para atender às necessidades da organização na geração de resultados sustentáveis. Cuidar do ser humano em nossa gestão, é uma prioridade”, afirmou João Pedro Valente.

*Equipe de Comunicação do Crea-MT