Mais de 100 profissionais participam do 11º CEP em Pontes e Lacerda, Mirassol D’Oeste e Cáceres

25 de julho de 2022, às 17h42 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

Mais de 100 profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências se reuniram em Pontes e Lacerda, Mirassol D’Oeste e Cáceres, nos dias 21 e 22 de julho, para prestigiar a 11ª edição do Congresso Estadual de Profissionais (CEP) do Sistema Confea/Crea e Mútua, que tem como principal tema: “Desenvolvimento nacional com implantação de políticas públicas para a Engenharia, Agronomia e Geociências”.

Em Pontes e Lacerda e Mirassol D’Oeste o congresso foi realizado nas inspetorias do Crea-MT nos respectivos municípios. Já em Cáceres, o evento foi realizado na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

Durante os encontros foram debatidos temas relacionados ao trabalho dos engenheiros, agrônomos e técnicos em Segurança do Trabalho; bem como as necessidades profissionais relativas à qualificação, atuação do Conselho e infraestrutura local.

Para o eng. civil Carlos Alberto Rosa Junior, o CEP permite a consolidação da democratização do Crea-MT em âmbito nacional, incentivando que profissionais que atuam no interior do estado possam fazer com que suas ideias sejam ouvidas em todo o país.

“Isso é algo que contribui significativamente para a melhoria da profissão do engenheiro, dos tecnólogos e dos técnicos em Segurança do Trabalho que ainda permanecem no Crea. Esse tipo de evento deve ser cada vez mais consolidado e fortalecido, porque ele dá voz a todo e qualquer profissional, independente dele estar na capital ou nos mais distantes rincões do país. Isso fortalece a Engenharia, o engenheiro e o trabalho desses profissionais que são tão importantes para o desenvolvimento do país”, enfatizou Carlos Alberto.

O eng. civil Willy Argenti Alvarenga definiu o encontro como um “importante meio de interação” entre os profissionais e o Crea-MT, a fim de melhorar os serviços oferecidos, como o aperfeiçoamento do preenchimento da Análise de Responsabilidade Técnica (ART). Ele destacou ainda os benefícios de associar-se à Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua), que facilita os profissionais adquirirem equipamentos, dentre outras vantagens.

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), eng. civil Juares Samaniego explanou que a meta do evento é integrar profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências, com a sociedade e entidades governamentais. Isso se faz possível com a aprovação e encaminhamento, às Comissões Organizadoras Regionais, de proposições que defendem a discussão de temas centrais.

Ainda, de acordo com a coordenadora do 11º CEP, conselheira eng. civil Marciane Prevedello Curvo, “as propostas apresentadas durante o congresso serão levadas ao Congresso Nacional de Profissionais (CNP), que será realizado entre os dias 06 e 08 de outubro, em Goiânia. O evento tem o objetivo de discutir proposição de políticas, estratégias, diretrizes e programas de atuação, visando incentivar a participação de profissionais das áreas abrangidas pelo Sistema Confea/Crea no desenvolvimento nacional”, explicou.

Na ocasião, a diretora-administrativa da Mútua-MT, eng. sanitarista Suzan Lannes, também explicou aos participantes do evento sobre os benefícios da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MT (Mútua-MT). “Conhecida como o braço social do Sistema, a instituição oferece soluções em benefícios diferenciados que proporcionam melhor qualidade de vida e ajudam os profissionais a alcançarem seus objetivos, seja um carro novo, uma viagem, uma pós-graduação, um upgrade no seu empreendimento e outros”, ressaltou.

Sarah Mendes sob supervisão de Cristina Cavaleiro / Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR)