Livro de autoria de engenheiros eletricistas de MT e Bahia é entregue durante reunião da CCEEE nacional

26 de abril de 2022, às 16h39 - Tempo de leitura aproximado: 4 minutos

Lançado pela Associação Mato-grossense dos Engenheiros Eletricistas (AMEE),  em abril  deste ano por meio do patrocínio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), a obra: Análise da Formação Técnica de Nível Médio em Eletrotécnica e do Bacharelado em Engenharia Elétrica: Perspectivas para Construção das Atribuições Profissionais, de autoria dos conselheiros  do Crea Mato Grosso, titular   eng. eletricista Diogo Vogel Lisboa , eng. eletricista  suplente  e vice-presidente da AMEE, Matheus da Silveira ,  eng. eletricista  suplente, Walter Aguiar Martins Júnior e o presidente da AMEE, eng. eletricista Lauro Leocádio da Rosa e os profissionais da Engenharia Elétrica do Sistema:  Adriana Dussel dos Santos, Ana Cristina Kubo Almada, Benedito Guimarães Aguiar Neto, Danilo Ferreira de Souza, Fabiano João Leôncio de Pádua,  Geraldo Sidnei Afonso, Maria do Socorro Almeida de Sousa, Ruan Carlos Ramos da Silva, Walkyria Krysthie Arruda Gonçalves Martins e o eng. do Crea-BA :  Antônio Geraldo Ferreira.

O livro   voltado a Engenharia Elétrica foi entregue durante a reunião da   Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Elétrica (CCEEE)  realizada de 11 a 13/4  em Brasília. A obra têm como organizadores: Walter Aguiar Martins Júnior, Danilo Ferreira de Souza, Lauro Leocádio da Rosa, Ruan Carlos Ramos da Silva e Walter Aguiar Martins Júnior.

O coordenador da CEEE do Crea Mato Grosso, eng. eletricista, Eduardo Delmondes Goes, que participou do encontro nacional detalhou que durante o evento foram abordados temas como as resoluções do Conselho Federal de Técnicos (CFT) e de outros conselhos profissionais, além da elaboração de um Cadastro dos Programas de Pós-Graduação e de uma Nota Técnica de fiscalização dos projetos e execução dos serviços de iluminação pública.

Na oportunidade também foram realizadas palestras da Assessoria Parlamentar do Confea e do presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, Rui Altieri, e ainda uma visita técnica à Usina Solar Colorado II também marcaram a reunião.

Sob a liderança do coordenador Amarildo Almeida de Lima, a abertura da reunião contou com as participações dos conselheiros federais engenheiros eletricistas Evânio Nicoleit, Genilson Pavão, Jorge Bitencourt, Daniel Sobrinho e José Miguel de Melo e da presidente do Crea-DF, eng. civ. Fátima Có. Ao longo da reunião, participaram ainda os conselheiros federais eng. civ. Daltro Pereira e geol. Mário Cavalcanti. A unificação de procedimentos, como os relativos a Anotações de Responsabilidade Técnica e Certidões de Acervo Técnico, foi bastante discutida no primeiro dia da reunião pelos conselheiros. Em posicionamento corroborado por diversos coordenadores regionais, durante os informes, o conselheiro Genilson Pavão defendeu um exame para a avaliação de profissionais formados na modalidade EaD para que eles passem a integrar o sistema profissional.

Foram aprovadas propostas como a de uma Decisão Normativa para a fiscalização de atividades de engenharia eletrônica e engenharia biomédica, concernentes a serviços de radiologia diagnóstica e intervencionista. Entre os objetivos da proposta, encaminhada pelo coordenador da Câmara de Engenharia Elétrica do Crea-RS, Eduardo Souto, estão a fixar entendimento sobre a habilitação profissional e estabelecer procedimentos para a fiscalização dos profissionais responsáveis pelos projetos de blindagem de salas de radiologia e laudos técnicos referentes a equipamentos eletromédicos e proteção individual contra radiações ionizantes e não ionizantes. Esses serviços de engenharia periódicos estão previstos na Resolução RDC 611/2022 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

A Nota Técnica de fiscalização dos projetos e execução dos serviços de iluminação pública, voltada ao benefício e defesa da sociedade com vista a se evitar a elaboração de projetos e/ou execução por leigo ou profissional sem atribuição, foi objeto de uma discussão ampla, durante a tarde da terça-feira (12/4), após a visita técnica. Engenheiro eletricista, Antonio Geraldo Ferreira, assessor da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea-BA, considerou que esse assunto é muito importante e mereceria um destaque em relação aos procedimentos. “Algumas atividades exigiriam um detalhamento melhor.” O conselheiro José Miguel de Lima apontou que o manual de fiscalização referente ao tema será objeto de discussão durante o próximo Encontro Nacional de Fiscalização – Enafisc. A proposta voltará a ser analisada pela CCEEE na sua próxima reunião, em junho.

Outras informações aqui

Baixe o Livro aqui

Cristina Cavaleiro/ Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR) com informações do Confea

Attachments