O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), engenheiro agrônomo João Pedro Valente, defendeu a intensificação da atuação das assessorias parlamentares dos Regionais, inclusive por meio da realização de um novo encontro nacional entre seus representantes, durante a abertura da sexta reunião ordinária do Colégio de Presidentes de Creas que ocorre de 05 a 07 de dezembro em Fortaleza. Ao lado da presidente do Crea-RN, engenheira Ana Adalgisa Dias, ele elogiou o trabalho de comunicação desenvolvido pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) ao longo do primeiro ano de mandato do presidente, engenheiro civil Joel Krüger.

Na abertura dos trabalhos, o presidente do Confea, apresentou o relatório de atividades da presidência desde a reunião anterior do Colégio. “Recebemos uma mensagem positiva do novo governo em relação aos investimentos em infraestrutura, ficamos bastante felizes com o que ouvimos do vice-presidente eleito”, disse. “Gostamos do que ouvimos, do compromisso com a tecnologia”, enfatizou a presidente do Crea-DF, engenheira civil, Fátima Có, que sugeriu a ida do ministro da Infraestrutura, engenheiro Tarcísio Gomes de Freitas, ao Encontro de Lideranças.

Entre outras agendas, como a Cimeira Confea-Ordem dos Engenheiros de Portugal, foi lembrada a cerimônia de posse dos novos 12 conselheiros federais. Na próxima semana, Joel deverá estar novamente com a engenheira ambiental Liane de Moura, representante do governo de transição federal, que esteve no Confea durante a última sessão plenária para tratar de questões referentes ao meio ambiente e ao saneamento, a serem apresentadas ao novo governo.

Os presidentes dos 26 Creas brasileiros e Confea foram recebidos pelo presidente do Crea-CE, engenheiro civil Emanuel Mota, e pelos versos do cordelista Paulo de Tarso. Na mesa de trabalhos, o coordenador do Colégio de Presidentes, engenheiro agrônomo Francisco Almeida; o coordenador adjunto, engenheiro agrônomo Arício Resende; o presidente da Mútua, engenheiro civil Paulo Guimarães, o presidente do Crea-CE, Emanuel Mota, e o presidente do Confea, Joel Krüger, além dos demais presidentes e conselheiros presentes, aplaudiram as sextilhas dedicadas a cada Estado.

PALESTRA – Com o apoio das vigilâncias sanitárias, o engenheiro mecânico Francisco de Assis Medeiros apontou os benefícios do Plano de Manutenção, Operação e Controle para sistemas de climatização (PMOC), na palestra do primeiro dia da reunião do Colégio de Presidentes. “Para a sociedade, é um fator responsável por garantir a qualidade do ar condicionado e dessa forma a preservação da saúde da população que utiliza os ambientes climatizados. A legislação do Confea caracteriza os serviços técnicos do PMOC como serviços de engenharia, sendo estes os únicos profissionais legalmente habilitados para exercer essas atribuições”, argumentou.

*Equipe de Comunicação do Crea-MT com Confea