Ibape-MT realiza curso de Metodologias e Técnicas de Avaliações e Perícia de Imóveis Rurais e Urbanos em Rondonópolis

2 de agosto de 2022, às 16h46 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT) e da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MT (Mútua-MT), o Instituto Brasileiro de Avaliações de Perícia de Engenharia de Mato Grosso (IBAPE-MT) realizou no dia 30 de julho, em Rondonópolis, o curso: Metodologias e Técnicas de Avaliações de Imóveis Rurais e Urbanos e Laudos Técnicos Periciais.

O encontro tinha como objetivo proporcionar a capacitação de profissionais das Engenharias, Agronomia e Geociências, na intenção de inseri-los na área de atuação de avaliação e perícias. As palestras foram conduzidas pelo eng. civil Air Praeiro, eng. florestal Lucas Alencar e o eng. agrimensor Carlos Michelini.

“O curso apresentou também a necessidade das parcerias entre as diversas modalidades dos profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua e das parcerias com advogados e corretores de imóveis, na busca de melhores desenvolvimentos dos trabalhos tecnológicos nas questões judiciais, extrajudiciais, garantias financeiras dos agronegócios e imobiliários”, destacou Michelini.

Durante a capacitação, o eng. civil Air Praeiro debateu os principais conceitos relacionados à usucapião – modo de aquisição de propriedade móvel ou imóvel que se dá pela posse prolongada e ininterrupta, desde que cumpridos os requisitos exigidos pela lei.

“Falamos sobre a usucapião extraordinária e ordinária, familiar, administrativa e especial, que é prevista no estatuto da cidade. Discutimos ainda os impeditivos técnicos, que são situações em que pode ocorrer a usucapião. Nós demos um aspecto bastante abrangente e claro. Associamos a parte teórica à capilaridade prática, de tal forma que eles pudessem compreender a linguagem jurídica em um processo para o exercício técnico cartesiano de perícia”, enfatizou Praeiro.

Ainda, na oportunidade, o eng. florestal Lucas Alencar discorreu sobre plataformas e ferramentas fundiárias e ambientais que auxiliam os profissionais da área na coleta de informações para elaboração de laudos periciais, relatórios técnicos de constatações ambientais e avaliação de imóveis rurais.

“Aos alunos também foram apresentadas as licenças ambientais emitidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e suas funções. Além disso, foi demonstrado todo o contexto histórico do Cadastro Ambiental Rural (CAR) desde a criação do MT LEGAL. Ainda foram vistas as regulamentações de drones no Brasil, bem como sua aplicação no Licenciamento Ambiental”, explicou Alencar.

Participaram da capacitação, com certificação de 10h/aulas, profissionais, alunos e professores das diversas modalidades da Engenharia e também da Agronomia; bem como os profissionais do sistema Imobiliário, Contábil e da Advocacia. “Foi um evento ótimo, que possibilitou a capacitação dos profissionais presentes para atuarem na área de avaliação de perícias”, finalizou Michelini.

Sarah Mendes sob supervisão de Cristina Cavaleiro / Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR)