Crea-MT passará por 47 municípios e oito distritos até o começo de junho

5 de maio de 2022, às 10h59 - Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

Tendo como alvo: Construção civil, obras públicas e particulares, fiscalização de atividades relacionadas a Agronomia, lavoura e construções rurais, contratos e ISSQN dos municípios fiscalizados, industrias, postos de combustíveis, frigoríficos e cultivo da safrinha 2022, a fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), passará por 47 municípios e oito distritos até o começo de junho.

O presidente do Crea Mato Grosso, Eng. civil Juares Samaniego explica   que o principal objetivo das ações fiscais é coibir o exercício ilegal de profissões ligadas ao Sistema Confea/Crea. As ações têm o propósito de verificar a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) e a existência de profissionais habilitados em obras e serviços relacionados a Engenharia, Agronomia e Geociências.

“A fiscalização tem o objetivo de garantir a segurança da sociedade, averiguando se esses serviços citados estão sendo prestados por profissionais devidamente registrados no Crea-MT. Através da fiscalização, impedimos que pessoas sem qualificação exerçam as atividades de profissionais legalmente habilitados. Os trabalhos são desenvolvidos com as devidas proteções exigidas pelo Ministério da Saúde”, explanou o presidente do Crea-MT.

Munícipios que serão fiscalizados:

Jangada, Acorizal, Rosário Oeste, Nobres, Barão de Melgaço, Santo Antônio do Leverger, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Chapada dos Guimarães, Nova Xavantina, Campinopolis, Novo São Joaquim, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Tapurah, Vera, Feliz Natal, Nova Ubiratã, Planalto da Serra, Nova Brasilândia, Campo Verde, Pontes e Lacerda, Vila Bela, Nova Lacerda, Conquista D’ Oeste, Brasnorte, Vila Rica, Santa Terezinha, Canarana do Norte, Porto Alegre do Norte, Campos de Júlio, Comodoro, Sapezal, Sorriso, Nova São Joaquim, Santo Antonio do Leste, Guiratinga, Tesouro, Lucas do rio Verde, Primavera do Leste, Poxoréu, Dom Aquino, Paranatinga, Diamantino, Alto Paraguai, Nova Maringá e São José do Rio Claro.    Distrito: Mimoso, Cangas, Manso, Bom Jardim, Boa Esperança, Vila União, Santiago do Norte e Salto da Alegria.

 

Cristina Cavaleiro/ Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR)/Fotos: Igor Bastos