Câmara Especializada de Geologia Minas e Industrial, um grupo multidisciplinar para normatizar a fiscalização de barragens e demais atividades do setor em Mato Grosso, apontará o que deve ser verificado para que a sociedade esteja segura. Ação integrada deverá ocorrer em março após levantamento preciso e detalhado.

O presidente do Crea-MT, João Pedro Valente, acompanhado pelos geólogos Caiubi Souza Kuhn e Sinvaldo Gomes de Moraes, ambos presidentes do Geoclube e Agemat respectivamente – entidades de classe que congregam engenheiros geólogos em Mato Grosso, visitaram na última semana o gerente regional da Agência Nacional de Mineração em Mato Grosso (ANM/MT), Serafim Carvalho Melo. O objetivo da visita foi discutir a problemática de barragens no Estado de Mato Grosso, após a tragédia ocorrida em Minas Gerais.

Durante a reunião, o presidente do Crea-MT informou ao gerente, sobre as ações que vêm sendo desenvolvidas pela Câmara Especializada de Geologia Minas e Industrial, um grupo multidisciplinar para normatizar a fiscalização de barragens e demais atividades do setor em Mato Grosso, e colocou o Conselho à disposição da ANM-MT. Disse que o Crea-MT vai colaborar para dar mais segurança para à sociedade e que a fiscalização do Conselho adotou recentemente o Livro de Ordem para todas as obras da área tecnológica, o que deve oferecer maior segurança e detalhamento às atividades de engenharia, inclusive barragens. E, também se mostrou à disposição a estabelecer um Acordo de Cooperação Técnica a ser celebrado entre o Crea-MT e a ANM-MT para que as fiscalizações de ambas sejam mais efetivas e minuciosas.

“É importante esclarecer que o Crea-MT fiscaliza o exercício profissional, diferente da ANM-MT que fiscaliza o empreendimento desde o projeto concedendo autorização para início de pesquisa e suas etapas subsequentes passando pelas obras, até a finalização. O Crea-MT por sua vez, possui uma Câmara Especializada de Geologia Minas e Industrial que estabelece como melhor fiscalizar um empreendimento da área, a exemplo de barragens. Basta que os agentes de fiscalização a demanda de legislação e também que esses engenheiros e geólogos que compõem a Câmara Especializada digam o que é correto ser fiscalizado para que a sociedade esteja segura”, apontou João Pedro Valente.

O gerente regional da ANM-MT, Serafim Carvalho Melo, gostou da parceria e declarou que a mesma será importante para a troca de informações e experiências que proporcionarão um avanço na gestão ambiental e gerarão resultados positivos no meio ambiente. “A disponibilidade que o Crea-MT está nos oferecendo é importante. Também disponibilizaremos todas as informações que temos, pois, a ideia é somar esforços para produzirmos uma gestão eficiente”, declarou. Serafim, ainda considera que o Crea-MT e a Câmara Especializada beneficiarão a todos. “A fiscalização de barragens passa por processos que envolvem profissionais multidisciplinares e capacitados da engenharia. O Crea-MT nos ajudará nesse quesito, de modo que essa aproximação profissional nos auxilie a fazer as normas e acompanhamento da fiscalização, ” destacou.

Pente Fino – O trabalho da troca de informações entre as fiscalizações já teve início e a triagem deve ser finalizada ainda em fevereiro para que na sequencia as equipes possam sair a campo. A informação é do conselheiro Caiubi Souza Kuhn, que acompanhou a reunião com os gerentes de fiscalização. “Se comparados os números da ANM com os do Crea-MT, eles são muito próximos. Mato Grosso hoje é o quarto do país em número de barragens e a ANM-MT possui poucos profissionais para fiscalizar, são apenas cinco geólogos e dois engenheiros. Um ponto em que o Crea-MT pode ajudar”, sugere o conselheiro.

O geólogo acrescenta, que após dados apresentados pela fiscalização da ANM-MT, a Gerência de Fiscalização do Crea-MT “está realizando levantamento de Anotações de Responsabilidade Técnicas (ARTs) de todos os projetos, etapas e obras de barragens de mineração venham contemplar, para que a fiscalização a ser feita em meados de março deste ano, seja a mais completa possível”.

*Jornalista Rafaela Maximiano Foto: Divulgação

Equipe de Comunicação do Crea-MT