O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), aderiu à campanha “junho Vermelho” ao iluminar a fachada do órgão com a cor alusiva a data. O principal objetivo é o incentivo à  doação de sangue.  O mês de junho é tipicamente o período que as temperaturas começam a cair, propiciando aumento da incidência de infecções respiratórias, além da temporada de provas em universidades, escolas e do início das férias escolares. Por isso é o período em que se costuma registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue.

A campanha iluminará com a cor vermelha, durante todo o mês de junho, instituições públicas e privadas, prédios históricos e monumentos em diferentes localidades do país. Serão feitas ações especiais durante a semana do Dia Mundial do Doador de Sangue, que é comemorado no dia 14 de junho.

Como doar

Entre as pessoas que precisam da doação de sangue, estão vítimas de acidentes que causam hemorragias, pessoas em tratamento de câncer, com anemias crônicas, que passaram por cirurgias e com complicações decorrentes da dengue e de febre amarela.

Para doar é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato não pode ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, nem estar de jejum. É exigida a apresentação do documento de identidade com foto.

Pessoas entre 60 e 69 anos, podem doar se já o tiverem feito antes dos 60 anos. A doação para menores de 18 anos é permitida com o consentimento dos pais.

A orientação para indivíduos com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 é aguardar 30 dias após a recuperação completa para doar.

Perfil do doador

Atualmente no Brasil, 16 a cada mil habitantes são doadores de sangue. O percentual corresponde a 1,6% da população brasileira e está dentro dos parâmetros preconizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso não impede que esse percentual seja ampliado. O Ministério da Saúde ressalta a necessidade de fortalecer ações que estimulam a doação voluntária para manutenção dos estoques de sangue.

 

Cristina Cavaleiro/ Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR)