Campanha “Setembro Amarelo” é aderida pelo Crea-MT

5 de setembro de 2022, às 15h39 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT) aderiu à campanha “Setembro Amarelo”, de prevenção ao suicídio. Por esse motivo, durante todo o mês a fachada da autarquia permanecerá iluminada com a cor alusiva à data, além disso, o atendimento do órgão também se manterá decorado com banner e balões amarelos.

No Brasil, a campanha é realizada desde 2015 e é fruto do trabalho conjunto da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM). Atualmente, o “Setembro Amarelo” é a maior campanha anti estigma do mundo e, neste ano, seu lema é “A vida é a melhor escolha!”.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos, mais pessoas morrem como resultado de suicídio do que HIV, malária ou câncer de mama, ou guerras e homicídios. Além disso, entre os jovens de 15 a 29 anos, o autocídio foi a quarta causa de morte depois de acidentes no trânsito, tuberculose e violência interpessoal. Trata-se de um fenômeno complexo, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, sexos, culturas, classes sociais e idades.

Com base nessa realidade, a colaboradora do Crea-MT, psicóloga Rosimar Sobral, afirma que a saúde mental ainda é vista como um tabu por muitas pessoas, pois o ceticismo acerca do assunto prevalece. “Precisamos tratar esse assunto de maneira adequada e responsável, pois isso é fundamental para que se consiga acessar o indivíduo e fazer com que ele se mostre colaborativo. Há uma falsa ideia de que não devemos falar abertamente sobre o assunto devido a possibilidade do aumento de risco, mas, muito pelo contrário. Quando se faz uma escuta adequada e livre de julgamentos, a tensão e angústia geradas por esses pensamentos podem ser aliviadas”, evidenciou Rosimar.

Rosimar explica ainda que pensamentos, planos e tentativas de autocídio, que podem ter como base fatores psicológicos, biológicos, genéticos, culturais e socioambientais podem ser considerados comportamentos suicidas. “O suicídio não pode ser visto como um simples ato provocado pela fragilidade de um sujeito que não soube lidar com acontecimentos pontuais de sua vida. Não se trata de frescura, imaturidade ou simples busca por atenção”, enfatizou a psicóloga.

Para o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), eng. civil Juares Samaniego, é muito importante abraçar causas como essa, que tem como principal objetivo salvar vidas. “O Crea-MT desenvolve campanhas dessa natureza todos os meses. Muitas surtem efeitos por serem propagadas não só entre os funcionários e profissionais do Sistema Confea/Crea e Mútua, mas também ao ser disseminada na sociedade civil organizada de modo geral”, disse Samaniego.

De acordo com a gerente de Infraestrutura e Logística do Crea Mato Grosso, Adriana Imbriani, ao buscar os serviços do Crea-MT, de imediato, o engenheiro, agrônomo e profissionais das geociências vão deparar com a ação de duas formas: ao entrar no órgão, e após as 18h, ao passar pela avenida e ver a fachada iluminada de amarelo. Isso faz a diferença, propondo o repasse dessa conscientização”, disse Adriana.

Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Anualmente, em 10 de setembro, é comemorado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. O objetivo da data é aumentar a conscientização sobre a prevenção do suicídio em todo o mundo, promovendo a colaboração entre partes interessadas e a autocapacitação para lidar com a automutilação e o autocídio por meio de ações preventivas.

Peça ajuda

O Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone (188), e-mail e chat 24 horas todos os dias. Acesse o site: www.cvv.org.br. 

Sarah Mendes sob supervisão de Cristina Cavaleiro / Gerência de Relações Públicas, Marketing e Parlamentar (GEMAR) / Fotos: Igor Bastos/ Com informações da Assessoria Setembro Amarelo